sábado, 27 de agosto de 2011

Boas sugestões pra vestido de noiva: Say Yes to The Dress

Bom, quase todo sábado eu fico na casa da minha vó e quase sempre fico na deliciosa sala dela zapeando a TV a cabo, faz parte da tradição de sábado - e eu sou uma menina de costumes, vocês vão notar - mas nas últimas semanas tenho zapeado menos e prestado atenção em um programa em especial: O Say yes To The Dress ('Diga sim pro vestido) que aqui no Brasil passa no E!, na TV da vovó é o canal 84. O SYTTD (abreviei o nome gente!) é um programa sobre a busca das noivas pelo vestido ideal em qualquer orçamento - já ví vestido de 800 dólares, de 5000 dólares, tem de tudo que é preço. Geralmente eles mostram três mulheres e suas histórias de amor, bem como seus dilemas ao escolher o vestido - orçamento, tamanho, modelo, opiniões e etc - e no final do programa eles filma uma cerimônia de uma das três participantes. Bem, eu não sei vocês, mas eu adoro olhar vestido de noiva - hum, #casamentofeelings hehehe - e acho legal esse ritual de planejar o casório - nos EUA isso é uma tradição fortíssima - então eu sempre fico atenta assistindo ao programa, enfim eu curto. Duas semanas atrás eu comecei a curtir mais ainda porque descobrí que existe uma versão plus size do programa chamada Say Yes To The Dress - Big Bliss (Big Bliss significa 'grande alegria'). O programa segue o mesmíssimo formato do original e o que me encanta é ver que as mulheres plus size - pelo menos por lá - tem muito mais opção e passam por menos constragimentos que uma noiva plus size pra encontrar um vestido que lhe sirva por aqui. O atendimento na loja é super atencioso e os vendedores tem experiência e know how em lidar com clientes maiores. Mas eu fico assistindo mesmo é pra olhar os vestidos e vou lhes dizer: é cada coisa LINDA que eu já ví nestas duas semanas que minha vontade é comprar vários vestidos de noiva pra mim. E você vê que são vestidos bons e que valorizam QUALQUER CORPO - já ví episódios com manequins tipo 54, 56 e 60, com barriga grande, seio grande, perna grossa, todo tipo de corpo tem o vestido que lhe cai bem, com caimento perfeito - e como eu disse acima TODOS os preços - o vestido de 800 dólares é desta versão plus size. Enfim, achei que valia a dica para quem vai se casar e quer ver algumas sugestões de vestidos e pra quem vai pro exterior, no programa mostra a loja dos vestidos - tem uma versão NY e uma Atlanta, não sei se a loja é a mesma porque só ví a versão NY e esquecí o nome da loja - então sempre é possível vê-los ao vivo. Separei alguns vídeos do Youtube pra vocês darem uma olhadinha, espero que a dica ajude! Beijos, Ana Paula.



sexta-feira, 26 de agosto de 2011

A importância de se ter autoestima.

Que a autoestima é fundamental na vida de qualquer pessoa, isso a gente já sabe. Venho falando continuamente pelos últimos dois anos que a estima por si mesmo - não a presunção, mas para se conhecer e se valorizar - nos permite explorar todo nosso potencial e assim viver uma vida mais plena. Bom, eu não tenho o menor respaudo científico em nada, é tudo com base na minha vivência, que por sinal é muito feliz. Mas eu sempre tive exemplos de amor e autoestima em casa, minha mãe é uma mulher valente e segura de sí, então eu acho que crescí com o exemplo. O que já não acontece com essa mãe aqui: 






Pra quem não conhece essa é Sarah Burge, conhecida como a "Barbie Humana" que alega já ter gasto mais de um milhão em procedimentos cirúrgicos. Vejam só, eu não sou radicalmente contra a plástica. Mas também não sou a favor de virarmos uma pessoa que gasta 1 milhão em plásticas. Mesmo. Mas o que eu quero comentar aqui que a criança com Sarah na foto é a filha de 6 anos, que por ocasião de seu aniversário ganhou um "vale cirurgia" no valor de 15 mil pra gastar com... CIRURGIA PLÁSTICA. Gente, sério. A menina tem 6 anos. Ela só poderá fazer a cirurgia aos 16 que é a idade legal pra esse tipo de procedimento, mas gente... a menina tem SEIS anos. Que raio de presente é esse mãe? Que influência é essa? O que uma mãe dessa tem a ensinar pra filha. Olha pra menina gente, ela é uma flor, um doce, uma linda. Se aos 16 ela já vai fazer um implante de silicone - e a mãe disse que se ela tiver seios fartos pode fazer outro procedimento - aos 18 vai ser o que? Aos 20? 30? E quando ela chegar aos 50 terá gastos os mesmos um milhão que a mãe gastou? Estará com essa aparência? Sério, vocês entendem meu choque? Mãe nenhuma devia dar esse tipo de presente a filha: é dizer a ela que ela nunca vai poder ser o que quiser ser, fora do padrão. É dizer a ela que NÃO ESTÁ OK SER COMO ELA É, ELA PRECISA MUDAR, ELA PRECISA DE RETOQUES. Isso é muito perigoso, especialmente começando nessa idade e eu não preciso ser nenhuma psicologa ou terapeuta pra saber que a filha terá os mesmos problemas de imagem que a mãe já possui. Papais e mamães, estejam preparados pros seus filhos, ensinem a eles o quanto é bom se amar do jeitinho que Deus os fez e se algum dia quando eles forem grandes, eles quiserem mudar a aparência, apóiem - desde que não seja uma coisa agressiva - e estejam do lado deles, mas deixem eles primeiro formarem suas personalidades e manifestarem essa vontade latente de fazer alguma intervenção no próprio corpo. A filha de Sarah disse que estava louca pra ganhar o 'vale cirurgia' mas vocês vão concordar comigo que isso é influência do próprio comportamento da mãe, que já ficou famosa pela quantidade de cirurgias. Bom, minha mensagem final é: MUITO CUIDADO COM O QUE VOCÊS ENSINAM PROS FILHOS, AS CRIANÇAS TEM OS PAIS COMO MODELO ENTÃO A SUA AUTOESTIMA PODE UM DIA INFLUENCIAR A AUTO ESTIMA DO SEU FILHO. Pensem nisso. Beijos e boa sexta, Ana Paula.


terça-feira, 23 de agosto de 2011

Ser gordo te ofende?

Em conversa com minha amiga Mari Diamond do blog Papel Acobreado (aliás, quem ainda não leu o blog da Mari FAZ FAVOR que essa menina escreve com a alma e o coração) ela me relata um episódio que aconteceu com ela recentemente. Ela disse:

"...um babaca da internet me chamou de gorda porque eu não quis conversar com ele..."

Primeiro que eu fico pensando o que motiva uma pessoa ficar xingando a outra na Internet, porque né? Tão ano passado isso, tão... fórum de Orkut, risos. Mas nem é isso que eu quero ressaltar aqui. O que eu e Mari discutíamos é a importância que algumas pessoas dão pra algumas palavras. Eu explico: o cara que achou ruim da Mari não querer papo com ele achou que tava ofendendo horrores quando a chamou de gorda. As pessoas só se esquecem que ser gordo é uma característica como outra qualquer. É como chamar alguém de alto, baixo, loiro, moreno. Sabe onde mora o problema em ser chamado de gordo? Na conotação que VOCÊ dá pra palavra. Por exemplo a Mari. Vocês acham que ela se importou? Não, ela me disse: "Gentem, temos que abraçar a realidade para sermos felizes...se alguém acha 'gordo' horroroso é problema deles e não nosso. Os gordos... não tem isso de ficar se sentindo ofendidos de serem chamados pelo o que são." E eu nem precisava dizer que concordo plenamente, mas enfim, eu falo demais (rs) .  Ser GORDO não é problema nenhum desde que não seja problema pra você. É claro que se você prefere ser MAGRO que ser GORDO, emagreça e transforme-se. Já dizia o Ghandi "seja a transformação que você quer ver". Mas se pra você ser GORDO não é problema não tenha medo da palavra. Não tenha medo de ser você, NUNCA! A ofensa só existe na sua cabeça e na cabeça do seu agressor. Como diz a minha mãe CARETA FICA NA CARA DE QUEM FAZ, então quando alguém tenta me ofender eu me lembro disso e deixo todo mundo fazer as caretas que quiserem, lembrando-se sempre que toda ação tem uma reação - nossa hoje o post tá cheio de clichês, pardon, rs. Mas na minha humilde opinião a verdade é essa, quando a gente não se aceita qualquer coisa nos ofende, é capaz de eu chamar alguém de linda e ainda ainda ficar brava achando que eu estou de ironias. Quando a gente se ama e sabe o valor próprio NADA pode quebrar isso, nem meia dúzia de xingamentos. Então, pensem bem na próxima vez que vocês forem se ofender com alguém se a ofensa não está nascendo dentro de vocês primeiro, okay? Posso garantir que isso faz toda diferença entre rir da cara dos babacas como o que a Mari citou e passar o dia inteiro se sentindo mal. Beijos, Ana Paula.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Nenhum excesso é saudável!

Olá pessoas, tudo bem? Como vocês estão cansados de saber, o Mundo GG é um blog que trata do mundo dos gordinhos e gordinhas, notícias sobre moda, comportamento, saúde e o que mais me der na telha. No entanto neste blog não fazemos apologia à obesidade. Não acredito em apologia a coisa alguma e respeito demais os meus leitores pra dizer a eles que 'isso' ou 'aquilo' é o certo e o que deve ser feito. Mas de quando em quando, me sinto obrigada a dar a minha opinião em certas coisas que leio por ai. Hoje, através do Facebook eu acabei lendo um link no G1 da mulher que quer chegar aos 700 kilos. O link pra matéria é este: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2011/08/com-317-kg-americana-que-se-tornar-mulher-mais-gorda-do-mundo.html . Eu, Ana Paula, honestamente, eu acho isso tão absurdo como uma menina querer pesar 35 kilos. Como o título deste post diz, nenhum excesso é saudável, seja ele de magreza ou de gordura. A americana da reportagem declarou estar em dia com sua saúde porque ela 'mede sua pressão todo dia'. Mas gente, saúde é muito mais do que só medir a pressão. E mais, existem consequências a longo prazo, coisas que vão além da pressão sanguínea, que todo mundo já deve ter ouvido falar pelo menos uma vez na vida. Eu defendo sim, um mundo onde as diferenças possam conviver em paz, defendo um mundo fora do padrão de capa de revista e photoshop, mas defendo também um mundo onde somos responsáveis pelo nosso corpo e temos por obrigação de zelar por ele. Da mesma maneira que eu não me entupo de cigarro, de álcool e nem de drogas pra preservar a minha saúde, eu também cuido e zelo pelo que entra no meu corpo, afinal de contas eu planejo ter uma vida longa e plena. Acho que essa americana pode comer o que quiser, mas ela me parece guiada pelos motivos errados: provar alguma coisa pra alguém. Meu medo é que ela morra ou cause graves consequências para o seu corpo no meio desse processo sem conseguir provar nada nem a ela mesmo.


E o que vocês acham?
Beijos, Ana Paula.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

E se ele não gostar de mim gorda????


Já faz algum tempo que uma amiga iniciou um relacionamento virtual com um rapaz. Amiga essa que é linda, plus size e cheia de vida. Ela e o rapaz já trocaram fotos, juras de amor e faltava apenas o derradeiro encontro. Aí é que começa o problema. Essa amiga entrou em parafuso com medo de uma possível rejeição. Bom, medo de rejeição todos nós temos um pouco - eu acho - mas ela começou a murchar, entristecer e passou a evitar usar as redes sociais e até evitava o celular. Tudo pra falar menos com o moço e assim ganhar tempo. Para quê ela queria ganhar tempo eu realmente não sei, mas fato é que as semanas iam passando e ela cada vez mais frustada, assim como seu quase pretendente, que não entendia as esquivas da moça. Um dia estávamos conversando e ela me confidenciou o problema: o medo da rejeição baseava-se em sua aparência. A minha amiga tinha medo de que o rapaz não gostasse dela por ela ser gorda e ela tentava adiar o encontro na esperança de quem sabe emagrecer uns quilinhos e ficar - na opinião dela - mais apresentável. Só que a frustação por não encontrá-lo e não estar vivendo o que queria estar vivendo a fazia comer mais e como consequência ela não conseguia o emagrecimento desejado. Então ela me disse com os olhos marejados d'água: E SE ELE NÃO GOSTAR DE MIM, GORDA ASSIM??? Respondí a ela como respondo a quem me perguntar: SE ALGUÉM NÃO GOSTAR DE VOCÊ GORDA, MAGRA, ALTA, BAIXA, LOURA, MORENA, NEGRA, ASIÁTICA, COM PEITO, SEM PEITO, COM BUNDA, SEM BUNDA, ESSA PESSOA REALMENTE MERECE VOCÊ???? Porque pensa comigo gente, quando a gente se apaixona não se apaixona pelo que uma pessoa é? Principalmente em termos de aparência não há como a gente disfarçar características, quero dizer, seu peso, sua cor, sua altura são coisas que estão com você desde que a pessoa te conhece. E aí ela se apaixona mas quer que você mude? Ela gosta de você mas não gosta de como você é? Bom, eu acho que se alguém não gostar de mim como eu sou - e as pessoas tem todo direito de não gostar afinal eu não tenho a pretensão de agradar a todos - essa pessoa nem merece que eu me importe com isso. Não que eu não ache que a gente não possa e não deva mudar. Mas mudança é um processo que tem de começar por dentro. Não pode ser pra agradar ninguém, nem pra fazer alguém gostar mais de você. Tem que ser porque VOCÊ QUER. Então eu disse pra minha amiga: você quer emagrecer, emagreça. Mas faça por VOCÊ. E não pode medo de que alguém não goste de você como você é. Seja quem você quer ser que as pessoas vão gostar de você naturalmente. E aquelas que não gostarem, bem queridos, elas não sabem o que estão perdendo! 


Beijos, Ana Paula.