terça-feira, 23 de agosto de 2011

Ser gordo te ofende?

Em conversa com minha amiga Mari Diamond do blog Papel Acobreado (aliás, quem ainda não leu o blog da Mari FAZ FAVOR que essa menina escreve com a alma e o coração) ela me relata um episódio que aconteceu com ela recentemente. Ela disse:

"...um babaca da internet me chamou de gorda porque eu não quis conversar com ele..."

Primeiro que eu fico pensando o que motiva uma pessoa ficar xingando a outra na Internet, porque né? Tão ano passado isso, tão... fórum de Orkut, risos. Mas nem é isso que eu quero ressaltar aqui. O que eu e Mari discutíamos é a importância que algumas pessoas dão pra algumas palavras. Eu explico: o cara que achou ruim da Mari não querer papo com ele achou que tava ofendendo horrores quando a chamou de gorda. As pessoas só se esquecem que ser gordo é uma característica como outra qualquer. É como chamar alguém de alto, baixo, loiro, moreno. Sabe onde mora o problema em ser chamado de gordo? Na conotação que VOCÊ dá pra palavra. Por exemplo a Mari. Vocês acham que ela se importou? Não, ela me disse: "Gentem, temos que abraçar a realidade para sermos felizes...se alguém acha 'gordo' horroroso é problema deles e não nosso. Os gordos... não tem isso de ficar se sentindo ofendidos de serem chamados pelo o que são." E eu nem precisava dizer que concordo plenamente, mas enfim, eu falo demais (rs) .  Ser GORDO não é problema nenhum desde que não seja problema pra você. É claro que se você prefere ser MAGRO que ser GORDO, emagreça e transforme-se. Já dizia o Ghandi "seja a transformação que você quer ver". Mas se pra você ser GORDO não é problema não tenha medo da palavra. Não tenha medo de ser você, NUNCA! A ofensa só existe na sua cabeça e na cabeça do seu agressor. Como diz a minha mãe CARETA FICA NA CARA DE QUEM FAZ, então quando alguém tenta me ofender eu me lembro disso e deixo todo mundo fazer as caretas que quiserem, lembrando-se sempre que toda ação tem uma reação - nossa hoje o post tá cheio de clichês, pardon, rs. Mas na minha humilde opinião a verdade é essa, quando a gente não se aceita qualquer coisa nos ofende, é capaz de eu chamar alguém de linda e ainda ainda ficar brava achando que eu estou de ironias. Quando a gente se ama e sabe o valor próprio NADA pode quebrar isso, nem meia dúzia de xingamentos. Então, pensem bem na próxima vez que vocês forem se ofender com alguém se a ofensa não está nascendo dentro de vocês primeiro, okay? Posso garantir que isso faz toda diferença entre rir da cara dos babacas como o que a Mari citou e passar o dia inteiro se sentindo mal. Beijos, Ana Paula.

7 comentários:

Mara Carolyne disse...

Ana, eu acabei de passar por algo bem parecido. Porém ainda mais sem sentido. Um qualquer resolveu me 'insultar' por uma rede social ai que eu nem uso... E eu fiquei ali, parada, lendo aquelas asneiras, e pensando pq diabos a pessoas resolver fazer isso?! Se poderia ser alguém que eu conheço, ou se é puramente um vagabundo, sem nd pra fazer q me tirou para cristo. E fiquei pensando, se respondia, se ignorava, se ria, ou se chorava... O problema ficou sendo, a intensão. E não uq ele usou para tentar me ferir. Eu sou gorda. Ok. E dai?! Uq me incomodou mesmo foi a maldade da pessoa... O simples fato de saber que ele quis me ferir,sem razão. Isso é deprimente. Mas juro que me senti reconfortada lendo esse seu post. E melhor, vc postou, tipo, 2 minutos dps do ocorrido...Super in time! rs
Bjs amiga

NANDA FERREIRA disse...

CONCORDO EM TUDO COM VC ANA...ARRASOU NO POST BJKAS

JULIANA DALCICO disse...

tem gente que eh besta
isso é coisa de mal amado que quer ver os outros pra baixo como eles ne...
beijocas
ju

www.vernizdavez.blogspot.com

GORDIVINAS! disse...

Adorei o texto Aninha.
Eu era assim antigamente. Não suportava quando alguém falava: "Ah, mas você é gorda né", ou "Você é assim toda gordona"...rs!
Hoje em dia em nem ligo.
Uma maluca deixou um recado ofensivo pra mim no mesmo dia que deixou para Mel do Relaxa aí Fofa. Li, ri e apaguei. Tenho que aprender muita coisa ainda, mas o principal eu tenho dentro de mim...nada me abala, desde que eu esteja bem psicologicamente falando.
Mente sã...corpo são.
Beijos

♥Di Santos♥ disse...

Uma vez aconteceu comigo.Um idiota me chamou de gorda da frente a turma de um curso que fazia na epoca.A unica coisa que eu pode dizer foi:"Sério?E você só percebeu agora?Agora me diz uma coisa que eu não saiba ainda!"
Lógico que foi risada geral.

Nem ligo !

Mari disse...

Aninha,
Nossa! O post ficou maravilhindo! Fico feliz de dividir minha experiência com as suas leitoras e de receber o seu carinho comigo e com o meu Papel(que alías anda meio mórbido ultimamente...tô com fixação em zumbis, deve ser de tanto trabalhar *risos*). Acho que falta fattitude!Você falou sobre isso muito bem: se você considerar ser chamada de gorda uma ofensa, talvez seja a hora de tentar se mudar! E as demais meninas que como eu entendem que ser gorda é uma característica(que eu particularmente acho um, charme) NÃO DEVEM deixar esses ótarios(as) pensar que isso seria um xingamento e responder de maneira hiper classuda como fez a Di! :-) É isso aí! Sou gorda sim. Sou loira. Sou tatuada. Sou eu. E me acho linda...os que não acham que olhem pra outro lado!!!

biscoitagem disse...

Poxa, incrível! Esse texto me deu um ânimo novo. ;D