quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Mundo GG Recomenda

Como é de praxe por aqui, gosto sempre de fazer indicações das coisas bacanas que ando lendo e visitando por ai. Hoje eu vou indicar um blog que está apenas começando, mas que acredito ter um potencial para crescer. A dona do blog, Larissa Fernandes, me mandou um email fofo ontem, então aqui estou eu indicando o Toda Gordinha que está engatinhando na galeria de blogs que falam sobre o universo plus size. Dêem uma força aí pessoal!

Beijocas, Ana.

sábado, 24 de outubro de 2009

a culpa é da obesidade

Baseado num post que eu ví no Curlveliciously Me que eu me lembrei da consulta à ginecologista há algumas semanas. Não estou dizendo que todos os médicos são assim, mas eu achei a minha médica um tanto grosseira com relação à minha pessoa. Entendo também que os médicos se preocupam com o nosso estado de saúde e quando vêem a gente mais obesa sei lá, devem ficar com medo da gente ter um piripaque alí, na frente deles, como se fôssemos uma bomba relógio (ano passado a médica tirou a minha pressão estava alterada ela disse que eu ia ter um avc a qualquer momento, entrei em pânico). De novo, eu acho essa preocupação válida, ainda sim, achei a médica ríspida. Eis o diálogo (parte dele):
- E dieta?
- Tenho consulta marcada com o endócrino agora em novembro, então na verdade estou só reduzindo a alimentação, mas quero ir ao médico antes.
- Uai e precisa ir ao médico para quê?
- Porque eu estou cansada de fazer dietas loucas da minha cabeça. Quero um profissional me ajudando a pensar, orientando, que me peça exames.
Ela me olhou com a cara mais brava do mundo e disse:
- Mas isso você pode fazer sozinha. Não precisa de médico. Vocês ficam esperando ir ao médico como se ele fosse solucionar o problema todo. Tsc (acho que ela teria dito affe se o contexto permitisse).
- Ué, mas tem algum mal em querer consultar um médico profissional? A gente não vive ouvindo por ai que temos que consultar um médico para tudo?
- É, mas você está obesa. (agora imagina isso num tom de raiva mesmo)

Bom eu vou parar por aqui porque o ponto nem é o que a médica disse, mas como ela disse. Uma agressividade sem precendentes e sem necessidade, era a primeira consulta que eu fazia com ela, eu não gostei e só fiquei alí porque eu já estava no meio da consulta, mas eu fiquei magoada porque não é a primeira vez que um médico "solta os cachorros" no fato de eu ser gorda. Não gostei porque geralmente em consultórios médicos eu fico mais nervosa do que o habitual e essa psicologia de agressão não funciona muito bem comigo. Como eu disse, eu acho que é do trabalho do médico se preocupar mais com a minha saúde do que meu cabeleleiro, mas nem por isso todo espirro que eu dou é culpa da obesidade e eu acho que o médico precisa ter tato, como em qualquer profissão na lida com as pessoas - que são seu objeto de trabalho, não são? -. Na minha profissão se o aluno vai ser reprovado e eu sei disso eu chamo para conversar e tento ajudar, jamais dizer: olha Fulano, você é muito burro e vai repetir de ano. E eu acho bem feito. Enfim, eu só acho que deveria haver respeito em qualquer relação, se eu for gorda, magra, verde de bolinhas azuis, porque sem respeito, NÃO DÁ.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Promoção Mundo G+

Lady Black do fofíssimo Mundo G+ me pediu para divulgar uma promoção que está rolando por ai e assim eu vim fazer. Mas atenção o Mundo GG não se responsabiliza pela promoção, estamos apenas repassando o recado okay? Beijocas. Ana Paula.

Promoção - Linda de Morrer!
O que você acha de ganhar um ensaio fotográfico do jeito que você quiser! Se você é gordinha ou está acima do peso ideal, não perca esta oportunidade. É isso mesmo, nos meses de Outubro e Novembro, pra você que é de São Paulo (capital), Mairiporã, Franco da Rocha, Francisco Morato e Caieiras), vai rolar um presentão. No último dia do mês de Outubro e no ultimo dia do mês de Novembro, sortearemos uma garota/mulher (maior de 18 anos), gordinha que ganhará totalmente Free uma super produção.Vamos até sua casa, te produzimos (cabelo,maquiagem e auxílio com a roupa), e faremos um lindo vídeo com você. Se você for sorteada, ganhará um lindo vídeo produzido por um profissional da TV e aparecerá no site Mundogmais.O que você acha de ter registrado lindas imagens de você numa produção de arrasar? Não perca esta maravilhosa oportunidade, inscreva-se já. Mande uma recado no meu email dizendo - Porquê você merece receber este vídeo juntamente com uma foto de rosto e outra de corpo. Não se esqueça de colocar sua idade e cidade ou bairro onde mora. Todos os recados concorrem, e só ter sorte e aguardar o sorteio no final do mês.

Participe!
email: lililove35@hotmail.com

As mulheres do futuro serão gordinhas

As mulheres do futuro serão gordinhas???

Matéria no blog Mulherão resenhada por euzinha que vos bloga, dêem uma passada lá! Estou muito feliz por poder participar do blog que declaradamente é uma fonte de muita inspiração. Mas não estou abandonando o Mundo GG, estou acrescentando a minha participação na esfera plus size.

Beijocas.
Ana Paula.

domingo, 18 de outubro de 2009

Vocês sabem quem são Ana e Mia?

E então pessoal, vocês conhecem a Ana e a Mia? Não, ao contrário do que muito gente pode pensar Ana e Mia não são garotas. Ana e Mia são os apelidos dados a dois transtornos alimentares que se tornam cada vez mais comuns: anorexia e bulimia. Se vocês buscarem Internet afora vão descobrir uma infinidade de blogs que compartilham e promovem pensamentes anoréxicos e bulímicos. Eu confesso ter ficado surpresa com a quantidade de blogs que encontrei, não imaginei que tanta gente assim passasse por coisas como fazer dietas de 100 calorias diárias e simplesmente odiar o próprio corpo. Anorexia e bulimia já não são novidades, recentemente tivemos a morte de uma modelo (Ana Carolina Reston de 21 anos) e não tão recentemente da cantora Karen Carpenter. Não pensem que eu vim aqui levantar a bandeira do gordo ou nem criticar quem por acaso simpatize com a anorexia ou a bulimia. Não tem nada a ver com a questão do peso. Tem a ver com a agressão ao corpo e certamente à mente. Pelos blogs que eu andei lendo as meninas - bem, em sua maioria são meninas, embora eu não duvide que tenham meninos vivendo neste mesmo estilo - fazem dietas altamente restritivas, de comer 100 calorias (são as LF ou low food que quer dizer pouca comida) ou até o jejum total (NF de no food ou comida nenhuma). Mas talvez o que tenha me deixado mais chocada é a maneira como elas compartilham e promovem essas informações. Orientações como: "Quando sentires dores de estômago da fome, curve-se e encolha a barriga", "Observa as outras pessoas, especialmente gordos (as), quando estiverem a comer, e sinta-se superior por não estar comendo nada e ter seu corpo limpo" ou "Obesidade é horrível e gordos são inúteis lembre-se disso" são coisas que me deixam sim boquiaberta porque é altamente radical. E eu sei que a Internet é um campo livre, qualquer um pode discutir suas idéias, mas será que essas pessoas tem consciência de agressão que estão inflingindo aos seus corpos? Alguém ai pode argumentar que isso vindo de uma gorda que teoricamente inflige maus cuidados ao seu corpo comendo muito é no mínimo irônico. Mas eu não estou aqui pra promover gordura e nem magreza. Não faço apologia de nada, apenas da autoaceitação e da aceitação para com o próximo, o intuito do blog é esse. Como eu passei muito tempo no escuro e me sentindo muito mal pelo meu peso eu decidí criar um espaço aonde pudesse mostrar que ser gordo não é pecado, não é falta de educação, não é "desleixo e preguiça" como algumas pessoas insistem em pontuar. Por isso é que quando eu leio frases como essas eu fico pensando: essa obsessão pela magreza dos anoxéricos e bulímicos um dia acaba? Acaba quando eles tiverem pesando o mesmo que uma criança? E ai, eles serão felizes? Eles irão se aceitar como estão? E a saúde, ela importa? Se Ana ou Mia tiverem alguma resposta para a felicidade por favor, peçam-lhes que mandem um email para nós.

Abraços e boa semana.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

E o verão?

Dia desses eu estava conversando com uma amiga, daí papo vai, papo vem e começamos a falar na estação que se aproxima e que uma boa parte da população ama: o verão. Eu não sei vocês mas eu adoro o verão. Talvez porque me lembre as férias e o Natal que eu tanto amo. Eu também adoro sol e calor, mas devido as minhas muitas sardas eu me abstenho da exposição. Começamos falando de viagens e terminando falando de trajes de banho, ela se sentindo gorda para entrar num biquíni - sem exageros não tem nada sobrando alí, nada - e de uma maneira muito sutil me perguntando se eu não me sentia envergonhada diante de um maiô ou de um clube cheio de garotas magrinhas. Eu respondí a ela: Fulana, quando eu era adolescente isso era um problema, porque adolescentes ligam demais para a opinião de terceiros. Hoje em dia eu desfilo em meu maiô pretinho cheio de charme e só não uso um sukini porque minha barriga é branca - não pela gordura porque não me importo mesmo - mas me exponho mesmo e não fico escondida atrás de canga nenhuma. O verão está aí, é uma estação que eu amo e eu vou deixar de curtir porque meia dúzia olha, aponta ou fala mal? De jeito nenhum. Não deixo de curtir nadinha de nada por estar acima do peso. Eu sei que moramos num país que dá valor ao físico, existe um certo culto ao corpo aonde quer que a gente vá, somos o país do biquini, certo? Mas eu não me sinto constrangida mesmo. Eu penso que tenho tanto direito quanto qualquer pessoa de tomar banho de sol. Se eu não me excaixo no dito "padrão" problema é de quem faz dele um código, porque eu não faço. E por isso mesmo o meu verão vai ser na praia, de maiô - quem sabe esse ano eu não encaro um sukini mesmo de barriga branca - com todos os meus quilos a mais.

Agora quero saber de vocês: vocês vão à praia/clube/cachoeira? Sentem-se constrangidos em trajes de banho? Contem pra gente: mundogege@gmail.com

Beijos!