sexta-feira, 24 de abril de 2009

Vídeos que amamos

Gente achei esse vídeo numa das minhas andanças internéticas (ando criando palavras também, risos) e é simplesmente lindo e fantástico. Sobre como a indústria da beleza pode afetar a nossa vida. No final do vídeo o recado: fale com a sua filha antes que a indústria da beleza fale. Nós sabemos quais podem ser as consequências certo? Beijos e um excelente final de semana!



terça-feira, 21 de abril de 2009

Apertem os cintos

Apertem os cintos de seguranças, mas saibam que se ele não fechar vocês correm o risco de pagarem duas passagens, queridos. Existe agora nos Estados Unidos uma política de se cobrar duas passagens aos passageiros mais corpulentos. Vocês acham que essa "moda" pega no Brasil?

Companhias áreas nos Estados Unidos agora cobram por duas passagens quando seu ocupante não consegue caber confortavelmente em apenas um assento e não existem outros assentos disponíveis. A United Airlines tomou sua decisão alegando que após receber setecentas queixas sobre passageiros acima do peso no ano passado decidiu então começar a cobrar pelo assento extra que uma pessoa obesa ocupa. A decisão certamente gera muita polêmica, uma vez que cerca de 34% dos americanos são obesos. Uma pesquisa revela que entre 1960 e 2002 o americano ganhou cerca de 13 quilos. A americana ganhou 12 quilos e os assentos em aviões não mudaram absolutamente nada. Porque não disponibilizar uma parte de assentos maiores uma vez que é sabido que existem passageiros maiores? O critério utilizado para a companhia de quem cabe ou não no assento é: se o passageiro consegue abaixar o descanso de braço e se consegue fechar o cinto de segurança. A United Airlines em resposta aos diversos protestos declarou oficialmente que a nova política da companhia “foi criada para o conforto e bem estar dos nossos passageiros a bordo e é responsável pelas setecentas queixas feitas no ano passado de clientes que não tiveram um vôo confortável por que o passageiro vizinho invadiu seu assento”. A pergunta que não quer calar é: bem estar de que passageiros? Uma vez que a companhia numa atitude extremamente punitiva decide cobrar o dobro de passageiros acima do peso, o bem estar de quem está envolvido? Ou apenas passageiros magros interessam às companhias? Não estou dizendo que um passageiro magro tenha que ficar espremido durante um vôo porque eu ocupo mais espaço, mas as companhias aéreas cientes do fato de que uma parte da população é de fato maior, porque não disponibilizar alguns assentos maiores em suas aeronaves? Porque a medida totalmente arbitrária de cobrar do passageiro duas passagens? De um jeito ou de outro, a nova política é discriminatória e injusta e punitiva. Existe uma petição online criada para protestar contra a atitude abusiva da United Airlines e apesar dela estar toda em inglês não é muito difícil você votar, basta apenas fornecer seu email e seu nome, optar se quer que ele fique público, disponível ao autor da petição ou totalmente privado e deixar um comentário se quiser. O endereço da petição é: http://www.petitiononline.com/cgi-bin/petition_html.cgi?NoUNITED (até o fechamento desta matéria 598 pessoas tinham assinado a petição) e se vocês quiserem assiná-la e tiverem alguma dúvida basta me perguntarem ok? Beijos e uma boa semana a todos nós.

Esta matéria foi baseada na matéria feita pelo site da CNN.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Mundo GG Recomenda - Fat Art


Olá pessoal, tudo bem com vocês? Curtindo a véspera do feriado? Comigo tudo às mil maravilhas, estou tranquila em casa, curtindo meu merecido descanso. Como vocês bem sabe eu gosto mundo de pesquisar sites interessantes e diferentes para o público GG e por causa disso eu estava determinada hoje a procurar algo que falasse de arte como as gordinhas famosas de Botero. Mas como eu imaginei que estas já deveriam estar muito retratadas e faladas eu digitei na caixa de procura: fat art. Encontrei bastante coisa bacana, vou falando aos poucos sobre tudo que achei, mas hoje vou recomendar um site que considerei interessantíssimo, porque além da fat art ele também contém artigos - que ainda vou ler - o ser gordo, sobre ser saudável e eu achei de grande valia. O que me chamou a atenção para o site na verdade foi isso e a justificativa que a pessoa que criou o site - que eu não sei quem é - coloca bem no centro da página: Fat Art representa uma mudança na percepção de como eu me relaciono com o meu corpo. Essa mudança me permite ver meu corpo com gordo, lindo e saudável. Fat Art me dá coragem para enfrentar a negatividade, discriminação, o ódio de mim mesmo e o medo de ser gordo. O site ainda vai disponibilizar algumas camisetas como uma que eu gostei muito com os dizeres "Você pediria ao Buda para fazer dieta" e com uma foto do Buda. As camisetas ainda não tem o preço disponível mas eu gostei bastante. Neste post vocês podem ver um print da página bem como a demarcação deste texto que eu traduzí. O único problema é que o site é todo em inglês, mas eu espero muito em breve poder traduzir os artigos e trazê-los para vocês aqui. Um beijão e até a próxima. Bom feriado e beijos.



domingo, 12 de abril de 2009

Largefriends.com - a iniciativa é boa?


Estava eu procurando a web por notícias do mundo GG, vendo o que temos de novo por ai quando me deparei com um site de relacionamentos para gordinhos, o Large Friends. (Na foto, a minha página inicial no site, na foteeenha sou eu mesmo!) Bom, o site ao que me parece funciona como um Orkut para gordinhos ou BBW (big and beautiful women) e BHM (big handsome men) duas siglas americanas para designar lindos gordos e gordas (lembrem-se do meu post sobre o uso de gordo e gorda neste blog ok? Nada ofensivo!). O único problema para nós tupiniquins é que o site é todo em inglês e acredito que a maioria das pessoas que os use também seja. De qualquer maneira eu me inscreví, criei um profile lá, deixando claro que estou fazendo isso pelo blog, porque felizmente eu não estou procurando ninguém. Quero ver como funciona o site nos dias gratuitos que tenho para experimentar o site - é, ele também é pago, ou pelo menos eu acredito que seja - e aí depois eu venho aqui contar para vocês como funciona direitinho. Mas me digam, vocês acham que a iniciativa é boa? Respostas nos comentários, please!

Atualização do post: meu perfil foi retirado do Large Friends menos de uma semana depois (e eu nem sei porquê).

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Só é gordo quem quer - ?????


Quem nunca ouviu esta clássica frase? Eu não sei vocês minhas amigas, mas eu já. E não foi uma vez só não. Veja bem o meu caso: minha mãe é uma fumante inveterada, fuma há aproximadamente trinta anos. No geral, ela se preocupa bastante com a saúde, para “compensar” o cigarro ela faz bastante exercício físico. Aos quase cinqüenta anos, goza de uma saúde muito regular. Até aí tudo bem, mas a minha mãe acha que o problema dela é mais difícil de resolver do que o meu sempre. Aliás, eu já ouví ela mesmo falando essa frase, “só é gordo quem quer” ou numa variação “emagrecer é fácil”. Sei que ela não fala por mal, ela se preocupa com a minha saúde e bem estar, mas porque a maioria das pessoas acha que a obesidade é uma simples questão de escolha? Quem escolhe ser visto com outros olhos, ser ridicularizado na infância e adolescência e passar – na maioria dos casos – tentando por uma vida inteira se aceitar como é? Claro que eu não quero generalizar, mas acontece com muita gente, ainda acontece comigo, pelo menos. E também não que eu ache que é impossível emagrecer, mas me incomoda quando as pessoas acham que é simplesmente fazer uma dieta, alguns exercícios e pronto, eu vou virar a Gisele Bundchen! E isso sem ninguém nem querer saber se eu quero de fato ser a Gisele Bundchen, por que na cabeça das pessoas, o sonho de todo gordo é ser magrinho. Eu pergunto a quem quer que esteja lendo: é isso mesmo? O sonho de vocês é ser a Gisele Bundchen? Eu só posso responder por mim e a resposta é não! A obesidade é uma doença, mas a maioria das pessoas acha que é um desleixo. O gordo é visto como o mais relapso dos seres, porque ele em tese não cuida de sua aparência. Então o gordo é rotulado e criticado constantemente, afinal, na cabeça da maioria desleixo é uma coisa fácil de resolver. O problema é que a obesidade não, pelo menos não tão facilmente. Ainda outro dia eu estava lendo uma reportagem de uma moça que perdeu 100 kilos sem a cirurgia bariátrica. Meus parabéns a ela é uma vitória e tanto sobre o corpo, mas fiquei incomodada com o tom – “tá vendo bando de gordo, é fácil” – da reportagem. Perder 100 quilos é uma proeza nos dias de hoje – eu mesmo me contentaria com 20 quilinhos, juro – e a moça da reportagem conseguiu graças à ajuda externa – médico, nutricionista, um personal trainer para definir que tipo de exercício ela podia ou não fazer e é claro uma ajuda psicológica. Voltando ao que eu disse lá atrás, apenas pra concluir e fazer o meu ponto aqui: não é que eu ache que é impossível emagrecer, de jeito nenhum. Eu sei que com a orientação certa é possível sim. Mas eu também não gostaria que as pessoas pensassem que é extremamente fácil, que me basta fechar os olhos e me concentrar. Emagrecimento requer disciplina, força de vontade e apoio que muitas vezes não temos. Não me sinto desleixada ou inferior por ser gorda ao contrário, sinto-me feliz, feliz de verdade porque quando eu me olho no espelho eu honestamente não vejo uma mulher gorda. Eu vejo uma mulher. Linda, inteligente, sexy e equilibrada, uma mulher que aos poucos vai descobrindo seu caminho na terra das mulheres de biquíni.

terça-feira, 7 de abril de 2009

Dicas de moda para homens gordinhos

Navegando por aí, achei aqui dicas de moda para homens acima do peso. Muito se fala de moda para as mulheres no entanto a moda masculina para este segmento fica bastante esquecida. E pode parecer que não, mas existem muito mais opções do que bermuda e camiseta para o homem que, mesmo estando acima do peso deseja se vestir bem. Vamos às dicas:

Para os homens maiores na parte superior do corpo é umportante chamar a atenção para a parte inferior do corpo. Como?
- Listras vesticais, golas em V ou U pois elas alongam a silhueta.
- Camisas não muito justas, paletós estruturados na altura do ombro.
- Gravatas de cores luminosas ou com um pouco de brilho chamam a atenção para o rosto.
- Para os baixinhos jaquetas mais quadradas, para os mais altos casasos 3/4 equilibram a estrutura do corpo. Escolha os tecidos mais rígidos.
- Evite golas rolê e calças afuniladas na barra. Prefira as calças de corte reto.

Para os homens maiores na parte inferior o contrário, vamos chamar a atenção pra parte superior da seguinte maneira:
- Paletós mais compridos ou camisa por fora da calça pra baleançar a estrutura física do corpo.
- Cores mais lisas e escuras na parte de baixo.
- Calças de corte reto.

É claro que moda é algo bem pessoal e se eu tenho uma dica a dar é: não comprem nada que não seja exatamente do seu tamanho. Eu vejo muito por ai pessoas que vestem 50 se esforçando pra usar 48 e assim sucessivamente. O resultado é que o corpo fica todo marcado dentro de um tamanho ao qual não pertence. Se o seu tamanho for difícil de encontrar, procure uma loja especializada, certamente você encontrará o tamanho que vai lhe cair melhor. Dou este conselho por experiência própria. Lutei muito com a numeração apertada das lojas de departamento até descobrir lojas com roupas do meu tamanho. GG sim, mas que me caiba perfeitamente. Me sinto mais elegante e até mais confortável para todas as situações do dia a dia.

domingo, 5 de abril de 2009

"Mais para amar" - Reality show de namoro para gordinhos


A Fox está se juntando com o produtor de “The Bachelor” (para quem não sabe um programa famoso nos EUA em que mulheres competem para saber quem vai ficar com um solteirão cobiçado) para uma série com a mesma temática, mas para pessoas “normais” (leia-se que não são tamanho PP). A série entitulada “Mais para amar” (tradução minha, o nome orginal é “More to Love” se alguém tiver alguma tradução melhor, à vontade) está sendo esperada como “um programa de namoro para o resto de nós” abrindo portas para os participantes acima do peso. “Por seis anos tem sido minúsculos e atraentes solteirões e não é assim que o mundo dos namoros é” disse o presidente da Fox. Porque as mulheres reais – as mulheres reais que assistem esse programa – não podem ter uma chance de encontrar o amor também? O formato do programa é bem parecido com o de “The Bachelor” aonde as mulheres irão competir por uma relação com um homem do tipo Kevin James (famoso pelo filme Hitch e o seriado The King of Queens). programa foi inspirado pelo sucesso de “The Bachelor” com o “Grande Perdedor” que põe a baixo a idéia de que os espectadores queriam ver apenas participantes atraentes em seus programas. Os produtores acreditam que o show será um pouco controverso, mas que ainda sim será positivo, algo nunca feito antes, pois a mensagem é “você pode ser do seu tamanho e ainda sim amável”, afinal a maior parte da população não veste tamanho 36. O programa ainda não tem previsão de estréia de acordo com a reportagem. Você encontra o texto original aqui.

PS: Obrigada à Fabi lá da Confraria de Botequim que me deu a reportagem para traduzir e ela acabou virando matéria aqui!

sábado, 4 de abril de 2009

Mundo GG Recomenda

Não, eu não sou uma entendida em moda gente. Sou só uma pessoa que gosta de se vestir bem. Não sigo tendências, embora às vezes eu queira sim, algo que está "na moda" (tipo uma sandália gladiador, se alguém quiser me dar, risos) tenho um estilo muito próprio que alterna entre o clássico e o ousado. Adoro o pretinho básico de todos os dias, mas também adoro uma cor forte, não me privo de nenhuma delas - talvez amarelo, eu não fico bem de amarelo, risos - mas enfim. Fato é que como consumidora e consumidora exigente que sou eu faço questão de sair à procura de boas peças. E como faço isso sempre, porque não mostrar para vocês certo? Então hoje eu vim falar de um site que eu adoro muito, mesmo agora que o verão está acabando eu me sinto na obrigação de recomendá-lo. O nome do site é Grife GG e nele você encontra biquinis, sunquinis e maiôs até a numeração 60. Para os meninos o site anuncia sungas GG mas eu não encontrei nenhuma o que é uma pena. O que chama a atenção no site é também o preço das peças variando entre 85 e 115 reais (o preço mais que achei) podendo ser pagos por boleto bancário ou cartão de débito. A Griffe GG fica em São Paulo e o telefone e endereço vocês encontram no site. Bom gente, eu não ganho nadinha fazendo propaganda, mas toda vez que achar alguma coisa legal por aí, virei aqui mostrar para vocês! Ai embaixo uma prévia do site para vocês pessoas. Beijos, Ana Paula.

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Quando criei este blog, há alguns dias, eu fui à caça de imagens que pudessem ilustrar e enfeitar esse meu espaço. Imagem de pessoas gordas ou relacionadas a isso. Então fui ao Google procurar algumas imagens - inclusive quem conhecer um site melhor pra buscar imagens, me indica? - e coloquei na caixa de pesquisas a palavra "gordinhas". Para minha surpresa, as primeira páginas que encontrei com imagens de gordinhas eram - com algumas poucas excessões - todas relacionadas ao crescente fetiche com gordas. Em grande parte as imagens eram de cunho sexual ou sensual e em poucas imagens eu conseguí me identificar, ficando em partes um pouco frustada em minha busca. Não porque eu não ache que não somos e não devemos ser sensuais e sexuais. Eu mesmo me considero pra lá de sexy sem nenhuma falsa modéstia, mas me entristece saber que algumas pessoas vêem isso, entendem? Quando falamos em gordinhas hoje em dia, parece que por obrigação precisamos ser sexies, gostosas, deliciosas, apetitosas e de uma certa forma "objetificadas", isso é, acabamos virando apenas um objeto. E de novo, nada contra ser uma "gordinha sexy" gente. Apenas me incomoda o rótulo. O estereótipo. Vejo por aí muita menina que se esconde debaixo de máscara de "gordelícia" e tem mil e uma fotos sensuais - e sexuais também - mas que na verdade tem em seu interior uma auto estima do tamanho de um caroço de azeitona. As fotos, a pose e até as atitudes vem na verdade como uma tentativa de auto afirmação, seja pelos elogios, seja em busca de um companheiro que as faça sentir desejadas. O que as pessoas não entendem é que NADA exterior pode reafirmar a SUA BELEZA. É uma coisa na qual VOCÊ acredita ou não. E quando você acredita, as pessoas passam a acreditar junto com você. Não quero com esse post dar lição de moral em ninguém, ou levantar nenhuma bandeira casta. Eu acho que o que é bonito tem que ser mostrado. Mas quando alguém se mostra, está buscando apenas a aprovação alheia? Ou é uma satisfação pessoal de verdade se sentir linda, desejada, gostosa e sexy? Acredito que nós temos que ser sempre o nosso próprio foco e temos de ser nossos maiores fãs também. Me digam vocês: vocês são seus fãs de verdade? Beijos e abraços, Ana.