sexta-feira, 6 de novembro de 2009

No escurinho do cinema...


Adoro cinema de um modo geral, mas o que eu gosto mesmo é de ir ao cinema. Nada substitui a magia daquela sala escura, a tela enorme, aquele som que faz você pensar que está vivenciando aquelas aventuras ou dramas e é claro ter à mão um balde de pipoca, um refrigerante geladinho e quem sabe até um chocolate. Pois é, ir ao cinema me dá prazer, do ato de comprar o ingresso até os créditos finais. Mas eu – e muita gente por ai – tem um problema quando resolve ir ao cinema: os assentos não são lá muito confortáveis. Pequenos e de proporções que não comportam confortavelmente corpos maiores. E ninguém quer passar uma hora e meia ou duas sentado como se estivesse numa lata de sardinha, quer? Pois agora eu acho que esses problemas vão acabar porque a CDH (Comissão de Direitos Humanos) do Senado aprovou no mês passado uma lei que obriga cinemas, teatros, estádios esportivos e salas de auditórios a criarem assentos para obesos e também a criarem acesso para deficientes. A lei obriga estes estabelecimentos a dedicarem pelo menos 2% de seus acentos para os obesos e deficientes. Os estabelicimentos que a descumprirem deverão pagar multa de 2% de seu faturamento mensal. A lei ainda deve passar por uma segunda aprovação antes de ser sancionada pelo presidente Lula, mas para mim, já temos aí um bom motivo para comemorar, numa sala de cinema, com pipoca e muita diversão!

Nenhum comentário: