quinta-feira, 11 de junho de 2009

O "imposto gordura"


Tudo bem, eu estou ligeramente atrasada nas notícias, mas isso não me impede de não me chocar com as coisas que leio por ai. Estava lendo uma reportagem na Folha Online sobre a pressão sofrida pelos obesos, tal como é feito com os fumantes (a reportagem é de alguns meses atrás). No Estado de Alabama, nos EUA a partir de 2011 um imposto será cobrado dos funcionários públicos obesos que não se cuidarem (o que afetaria cerca de 37 mil funcionários do estado) O valor é de $25,00 e para os funcionários não obesos, a assistência médica continua gratuita. Vale lembrar que os fumantes no estado do Alabama também pagam o valor de $25,00 ao estado. O governo do Alabama afirmou que vai manter um programa de ajuda aos seus funcionários (como o Vigilantes do Peso) para que eles obviamente não paguem as taxas. Eu fico me perguntando se ações como esta adiantam alguma coisa, se elas visam mesmo o bem estar dos obesos, se elas não são restritivas e punitivas demais. Como a medida das companhias áreas americanas que eu já relatei por aqui também. Bom, eu então fui pesquisar sobre o que seria esse imposto gordura e descobrí que tem dois tipos diferentes de imposto com o mesmo nome. Um deles é esse que eu relatei acima, cobrando mais imposto das pessoas obesas, em nome da saúde e também da natureza pois acredita-se que obesos consumam mais energia e portanto seríamos diretamente responsáveis pelo aquecimento global. Um outro imposto - e que na minha opinião é também mais interessante - é o imposto sobre alimentos gordurosos e não saudáveis como os do tipo fast food e similares. Vocês já repararam que comida saudável é mais cara do que a chamada junk food? Quando você está de dieta e vai ao supermercado com aquela lista de produtos light ou naturais você acaba pagando mais caro do que pagaria se fosse à lanchonete e comesse uma coxinha e uma coca. O imposto sobre os alimentos gordurosos aumentaria então o preço desses alimentos diminuindo seu consumo. No entanto, a proposta esbarra numa série de argumentos como: o governo não deve interferir na vida das pessoas, nem mudar o seu poder de escolha, a burocracia "daria trabalho", não existe consenso sobre que produto taxar, isso poderia atrapalhar financeiramente a vida das classes mais baixas - em nenhum momento eu lí nada que falasse sobre baixa de preços de frutas e verduras, portanto só o aumento das comidas mais baratas e gordurosas não ia adiantar muito - e os estados que adotaram essa medida não tiveram uma baixa significativa de peso dos seus habitantes ou seja, se é efetivo ou não, nós não sabemos. Eu acho que querer que sua população se alimente melhor ainda é mais válido do que apenas punir quem está acima do peso porque como nós sabemos a obesidade não está relacionada apenas a hábitos alimentares, existem deficiências no metabolismo que podem contribuir e nesse caso não há programa de governo que ajude. Mas enfim, essa é só a minha opinião. E ai,eu lanço a vocês uma pergunta: O que vocês acham disso? Vocês acham que um imposto poderia fazer as pessoas se alimentarem de forma mais saudável? Adotar hábitos mais saudáveis? Dê sua opinião aqui nos comentários ou mande pelo email: mundogege@gmail.com .

Beijos!

4 comentários:

Fotos, notas e afins disse...

É uma pressão muito grande e de alguma forma alguém tem que responder pela série de problemas que existem, desta vez querem que sejam os gordos.
É revoltante.

Em busca da auto estima perdida disse...

kkkkk , isso é um aburdo , mas é apenas mais um jeito que o governo encontrou em roubar as pessoas ... Daqui uns dias Vão multar quem for feio ... a gente pode ficar Feliz dai .. pq o Lula vai a falênciaaaaaaaa
BJos
Gra

Denise do Egito disse...

Querida, eu acho sinceramente que isso é mais uma desculpa para tirar dinheiro das pessoas. Li também que algumas companhias aéreas vão cobrar pelo uso do banheiro seja o cliente gordinho ou não. Queria ver o governo enfrentar os grandes, as indústrias de junk food. Mas isso eles não fazem porque o lobby é enorme e alguns até levam dinheiro por trás do pano. Vc assitiu ao "Obrigado por fumar?" É um ótimo filme.
Um beijo pra você

Mari disse...

Acho que não é bem por aí... a liberdade individual deveria ser preservada. As pessoas se sentem bem e produzem melhor se são acolhidas bem no ambiente de trabalho... isso é inegável...